Ajudar as pessoas recém-chegadas a comunicar eficientemente em ambientes profissionais e sociais.

Sobre o Projeto

O projeto WeR1 é uma parceria estratégica transnacional, financiada pela Comissão Europeia, que visa produzir materiais e orientações para profissionais envolvidos na educação e na integração de pessoas recém-chegadas.

Nos últimos anos, milhões de pessoas deixaram seus países de origem na tentativa de encontrar trabalho, melhores oportunidades de vida e escapar da guerra e atrocidades cometidas perto e ao redor de suas casas. Pessoas de todas as classes sociais atravessaram países e oceanos em busca de um novo começo ou refúgio. A Europa não foi exceção.

Os grandes fluxos migratórios têm sido um desafio para muitos países no estabelecimento de estratégias estabelecidas e programas de integração para melhor ajudar na integração dos recém-chegados, A integração na sociedade de acolhimento não passa apenas por fornecer comida, água e abrigo às pessoas. Independência financeira, competências interculturais e competências de vida, juntamente com competências linguísticas, são essenciais para uma integração bem-sucedida. Na maioria dos casos, isso depende do indivíduo conseguir dominar a linguagem funcional, que pode ser usada para interagir com sucesso com pessoas da sociedade anfitriã e num potencial local de trabalho.

Os materiais produzidos no projeto WeR1 concentram-se em ajudar os educadores a motivar as pessoas recém-chegadas a aprender a língua do país anfitrião, apresentando-os a temas com relevância direta para suas vidas e realidades.

O projeto WeR1 coloca o mesmo foco no desenvolvimento da compreensão intercultural, habilidades do século XXI, ajuste de hábitos sociais negativos e habilidades funcionais de linguagem.

O principal objetivo do projeto é ajudar as pessoas recém-chegadas a se comunicarem com eficiência num ambiente ocupacional ou social, entender a cultura dos países anfitriões, aumentar as suas hipóteses de encontrar um emprego e desenvolver ainda mais a auto-eficácia e a resiliência. Para isso, a equipa do projeto WeR1 desenvolveu um conjunto de programas de ensino profissional de línguas com base na Aprendizagem Baseado em Tarefas (Task Based Learning), combinado com elementos do método CLIL (Content and Language Integrated Learning).

Pesquisas recentes mostram que os alunos estão mais motivados a aprender quando são participantes ativos na sala de aula. Isso pode ser alcançado através da definição de tarefas que exigem que os alunos trabalhem juntos para resolver problemas realistas e usar a língua alvo de forma criativa. O método CLIL inclui a exploração da linguagem, com base em material diretamente relacionado com o conteúdo. No projeto WeR1, estamos transferindo a perspetiva de ensino CLIL de conteúdo educacional geral e profissional para o ensino de linguagem de âmbito vocacional e profissional para refugiados e migrantes. O WeR1 também enfatiza o uso da linguagem autêntica por meio do TBL encorajando os alunos a concluir tarefas relevantes utilizando a língua alvo, em situações da vida real. Essas tarefas podem incluir a preparação para uma entrevista de emprego, a fazer novos amigos / trabalhar em rede ou a resolução de tarefas vocacionais específicas.

Permitindo uma progressão mais rápida, a abordagem WeR1 incentiva a motivação do aluno, ajudando-os a ter uma visão mais ampla em termos da relação entre língua e cultura e aumentando a confiança dos alunos nas suas competências.

Missão e Visão

Através do desenvolvimento de ferramentas e materiais para provedores e instituições de ensino de idiomas envolvidos na integração de migrantes e refugiados, o consórcio vida transformar o fluxo de migração, contribuindo de forma positiva, para uma economia futura sustentável. Como auxílio à solução, defendemos uma abordagem moderna e pertinente aos esforços de educação de adultos que levem à integração bem-sucedida de pessoas recém-chegadas à sociedade anfitriã. Entre 13 e 14 milhões de nacionais de países terceiros vivem na UE, o que equivale a aproximadamente 4% da população. Vários padrões tornam a questão mais significativa do que essa estatística sugere. Uma grande parte dos migrantes que chegaram recentemente à UE fizeram-no como requerentes de asilo ou refugiados, alguns continuam concentrados em certas regiões e cidades, dos quais muitos continuam excluídos do mercado de trabalho.

A tendência na maioria dos países europeus no momento é a ideia de que a participação no mercado de trabalho, desde muito cedo, é um dos fatores mais significativos que favorecem a integração a longo prazo na sociedade, além de uma maneira mais rápida de adquirir o idioma de acolhimento. . O risco da criação de sociedades paralelas de grupos minoritários ainda é alto, e os esforços de integração precisam ser direcionados para ajudar no desenvolvimento das habilidades necessárias para tornar a integração bem-sucedida.

O consórcio do projeto We Are 1 fornece principalmente aos formadores de línguas recursos que ajudam especialmente a integrar migrantes e refugiados de formação não académica. Os materiais servirão como um complemento aos recursos existentes e outras iniciativas de integração e, por meio disso, contribuem positivamente para o processo de integração.

O WeR1 quer ajudar as pessoas recém-chegadas a:

  • Aprender o idioma do país de acolhimento para executar tarefas diárias
  • Tornar-se independente financeiramente
  • Interagir e comunicar com os habitantes da sociedade anfitriã
  • Superar desafios criados por diferentes valores e suposições subjacentes
  • Desenvolver resiliência e auto-eficácia
  • Dinamarquês
  • Inglês
  • Português
  • Tcheco
  • Irlandês